quinta-feira, 4 de junho de 2009

Orélio cearense


No Blog do Ércio


A partir de hoje e até dia 7, em Mojuí dos Campos, será realizada a 2ª Feira de Integração Nordestina, promoção da Prefeitura Municipal de Santarém e coordenada pela Secretaria de Cultura do município. O evento terá como tema “A Cultura Nordestina na Amazônia” e, da programação consta: apresentações culturais (teatro e danças nordestinas), torneio de futebol, venda de comidas da culinária nordestina e produtos artesanais e, ainda, visitação ao Museu Nordestino.

Em homenagem à laboriosa e simpática colônia nordestina radicada em Santarém e Mojuí dos Campos, transcrevo um pouquinho do que consta no “Orélio Cearense”, dicionário romanceado e ilustrado de termos e expressões do palavreado cearense - o “cearensês”, o “nordestinês”, cuja autora é a Andréa Saraiva que, na apresentação da obra, indaga: “O que é ser um cearense?” E, responde: “Já houve comparações com os judeus, já que nunca se viu um povo com tanta vontade e disposição de correr o mundo. Diz-se também que é aventureiro, prevenido e se sai bem das situações. Fala-se da inteligência, senso de humor desconcertante e da criatividade moleca dos ´cabeças chatas`, gente simples e bem humorada, sem o menor medo de mangar dos outros ou de si próprio”. Eis algumas das expressões citadas:

-Eita que a Chica tá com o cão nos couro. Ela tá com a mulesta... Num tem quem agüente!!!
-Baixe o facho, se aquiete!
-A disgramada já descobriu tudo e me jurou de peia. To com medo, pois eu sei que a bicha é pior que cobra parida.
-Eu só sei que a Jabiraca lavou a égua: passou a noite toda chamegando mais o Zé.
-Eu tenho muita pena do Zé. Atura duas cobras: a mulher e a sogra. Vai direitinho pro céu!
-Tú não tem uma camisa melhor do que essa aí que tu ta vestido, não?!? A bicha tá toda escangotada!... Égua do macho desleixado!

Termos usados pelos cearenses, e seus significados:
Arengar – insultar, implicar
Baba-ovo – puxa-saco
Bater a caçuleta – morrer
Bestar – andar sem rumo
Bruguelo – filho pequeno, criança
Cagado e cuspido – igual, do mesmo jeito
Comigo você se rela – comigo você se lasca, se dá mal
Indagorinha – neste instante, agora mesmo
Macho véi – forma usual de tratamento, o mesmo que “cara”, “mano”.
Pepetinha – menina jovem, ninfeta
Pinicando – dançando forró com passos pequenos e rápidos
Tenha jura – tenha palavra, cumpra o que prometeu
Tinhosa – teimosa, geniosa

Na pessoa dos meus prezados amigos José Olivar Azevedo e Francimar, saúdo todos os nordestinos que vivem com dignidade em terras santarenas, trabalhando muito e contribuindo para o progresso e desenvolvimento da Pérola do Tapajós. Peço e almejo que São Francisco de Canindé e o padim Ciço abençoem toda essa gente boa e amiga.

3 comentários:

Romolo Sao Payo disse...

Junto-me a essa saudacao, em tributo aos Sampaios , descendentes de Judeus imigrantes durante o Brasil holandes,que chegaram aqui vindos do nordeste e cujos descendentes , fundaram o Saubal ,e se fundiram com a Familia Braga, Lima , Serique e Pereira, gerando primos que muito orgulham , pela contribuicao ao desenvolvimento de nossa terra.
Essa e mais uma historia tipica de muitos santarenos e da diaspora do povo que e parte da minha origem.
Lutemos pela nossa terra prometida ,livre e prospera.
Viva aos conterraneos!

Ops!! disse...

Desculpa Tadeu, faltou o Mattos. rss

Andréa Saraiva disse...

Olá, Fico feliz com a referência a meu livro. Quando for na sua terra, passo por aí pra gente prosear sobre os nossos palavreados. Um Cheiro, Andréa Saraiva