quinta-feira, 27 de outubro de 2011

TSE decide que Maurício Corrêa não teve justa razão para deixar o PMDB


O PMDB santareno vai requisitar da justiça eleitoral que decrete a perda de mandado do vereador Maurício Corrêa por infidelidade partidária.

Em acórdão publicado no dia 14 de outubro, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral(TSE) decidiram que Maurício, hoje filiado ao PSD, não teve justa razão em se desfiliar do PMDB, ao apreciar recurso de processo oriundo do Tribunal Regional Eleitoral(TRE).
Com a decisão do TSE, o PMDB quer o mandato de volta ao partido. O primeiro suplente é Erlon Rocha, o segundo é Sandro Diniz e o terceiro é Luiz Pixica.

Ainda não há definição de qual suplente poderá assumir a vaga de Maurício na Cãmara Municipal de Santarém.

2 comentários:

Gilberto Alvarenga disse...

Indepedente de quem seja ou qual partido pertence,, essa questao de mudar de partido e perder o mandato. e nada mais do que voto de cabresto nos politicos eleito. porque se voce e contra o lider do partido voce nao pode sair, caso contrario perde o mandato.. essa e a reforma politica que desejamos para o nosso Brasil. essa e a reforma que foi aprovada desde de evoluir, traz retrocesso para a politica brasileira e fortalece os coroneis. a reforma politica so deveria ter um unico artigo e um unico capitulo.. Eleicao no brasil so uma vez em 4 anos.. de presidente a vereador.. e nao essa monstruosidade que temos hoje. eleicao de 2 em 2 anos.

Anônimo disse...

Só para retificar a sequencia de suplentes do PMDB para essa legislatura.
1 Suplente Erlon Rocha
2 Suplente Manoel Diniz
3 Suplente Ronan Liberal jr